Claudioantunesboucinha's Blog

FLANELINHAS DE BAGÉ

Posted in Uncategorized by claudioantunesboucinha on 30 de agosto de 2010

O Homem é o seu ofício?  No caso, o brigadiano  define o flanelinha       como “manobrista” ou “mendigo”, que pratica mendicância.  No  campo dos “manobrista”, o  flanelinha faz seu tipo: ocasionalmente, o flanelinha é manobrista. Faz os mesmos     gestos que um manobrista: gesticula, olha para o motorista, espere  o troco. Mas o flanelinha   não é somente       “manobrista”.  O flanelinha  também é “pedinte”, exigindo um real,  no mínimo, perseguindo sua vítima, por até 50 m. O  flanelinha também é informante de quadrilhas, por que observ a os movimentos  de gentes e de  materiais, em local privilegiado. O flanelinha também é morador de rua, ocupando pórticos  de entradas, e jardins do Banrisul. O flanelinha também é um consumidor jovem, de refrigerantes e comidas rápidas. O flanelinha troca  moedas  e faz troco para pequenos  comerciantes que toleram o mau-cheiro.  O flanelinha ocupa o centro da cidade, como se fosse um morador da cidade, um cidadão, um igual. Ocupa o espaço pú blico, privatizando o espaço púb lico. O flanelinha impõe  seu  modo de vida e quer ser respeitado nesse papel. Age como uma ” gang”, uma                     “tribo”, uma quadrilha. Certamente que tem seus c ódigos  de honra, como  todo bandido. A            q u estão é: como  ficam os cidadãos de bem, perante esse   ava nço da marginalidade em tomar conta das ruas da cidade?

Anúncios